Pages

sexta-feira, 27 de fevereiro de 2015

Alhambra (Granada)





A cidade andaluza é um rico complexo palaciano que une uma fortaleza, construções muçulmanas e uma rica decoração artística do tempo em que os árabes viviam na região. Entre os locais mais visitados, está o imponente Palácio Real, residência dos reis de Granada, e o Generalife, uma bela vila construída em meio a jardins ornamentais que servia de refúgio de descanso para os reis muçulmanos.

segunda-feira, 23 de fevereiro de 2015

Os Castelos Do Brasil

Os castelos do Brasil, sim aqui também tem belos castelos, muito interessante este artigo, não sabia que haviam tantos castelos espalhados pelo nosso país, com vários estilos, alguns tipo castelo medieval e outros mais exóticos e com belo paisagismo. A maioria fica no Rio Grande do Sul, Rio Grande do Norte e Rio de Janeiro.

Confira as fotos de castelos pelo Brasil.


Este é bem famoso, João Ferreira, o João Capão, é pernambucano de Garanhuns, eletricista, tem 64 anos e tinha o sonho de construir um reinado. Um dia ele assistiu a um filme e viu suntuosos palácios de reis. Há 17 anos, João iniciou a construção do seu sonho. Já ergueu duas torres com ares medievais, um salão, um jardim com fonte e alguns “puxadinhos” que, em breve, se transformarão em aposentos.


Edvonaldo Bezerra Torres, um empresário pernambucano de 47 anos, resolveu transformar sua casa num castelo cheio de minaretes da arquitetura árabe e contornos dos edifícios majestosos desenhados em Barcelona no final do século 19.


O Castelo do Batel, em Curitiba foi inspirado nos castelos do Vale do Loire, na França. Em 1923 o cafeicultor Holanda Luís Guimarães adquiriu um grande terreno e encomendou o projeto do castelo.


O castelo Eldorado foi construído em Marilândia do Sul, Paraná e tem 2142 m² de área construida.


De propriedade particular de José Ronilson Dantas, o castelo de Bívar foi construído por volta de 1984, próximo ao Rio Carnaúba, no Rio Grande do Norte.


O Castelo Simões Lopes foi construído em 1922, em Pelotas, no Rio Grande do Sul.


O Château Lacave fica na cidade de Caxias do Sul, Rio Grande do Sul, e é o único castelo na América Latina a abrigar uma vinícola


O castelo de Zé dos Montes fica no topo da Serra do Tapuia, no Rio Grande do Norte. Construído em 1953 por Francisco Quitiliano e em 1983 foi vendido para Zé dos Montes.


Construído na década de 20, o castelo de Itaipava, em Petrópolis, Rio de Janeiro, é uma reprodução dos castelos renascentistas.


O Castelo Mourisco hoje abriga a sede da Fiocruz, no Rio de Janeiro. Sua arquitetura é a de um palácio inglês do período elizabetano.


O castelo do Instituto Ricardo Brennand é o Museu de Armas São João. A construção no bairro da Várzea, no Recife, tem aspecto medieval, mas foi erguida há apenas seis anos, com mais de um milhão de visitas até hoje.


A Villa Medieval é um castelo que comporta um complexo cultural em São José dos Campos, São Paulo


O Lua Cheia Hostel é um castelo com ares medievais construído em plena praia de Ponta Negra, em Natal, Rio Grande do Norte.


O Castelo de Pedras Altas, no Rio Grande do Sul, foi o centro das disputas políticas que provocaram a Revolução de 1923


O Castelo da rua Apa, no bairro de Santa Cecília, São Paulo, hoje enfrenta o abandono.


Prédio em estilo medieval, construído em Petrópolis que chama a atenção pelo seu ar misterioso.


O Castelo do Engady, construído pelo Padre Antenor Salvino, em 1974, é uma das principais atrações turísticas da região do Seridó, no Rio Grande do Norte.

segunda-feira, 16 de fevereiro de 2015

AQUIRAZ


A instalação do Beach Park na praia de Porto das Dunas colocou Aquiraz no roteiro turístico. O complexo, porém, não é o único atrativo da primeira capital do Ceará, que abriga ainda imensas dunas e praias desertas, além de um centrinho histórico e um Centro de Rendeiras onde as nativas tecem e vendem delicadas peças.

Para quem viaja com os filhos pequenos, adolescentes e até com os já bem crescidinhos, o Beach Park é imperdível. Considerado um dos melhores parques aquáticos do país, impressiona pela estrutura e pelos brinquedos, como toboáguas e piscinas de ondas.

Depois do banho de aventuras, vale a pena curtir a Prainha, com areias finas e claras, trechos desertos e outros repleto de barracas que servem como peixadas, lagostas, camarões e caranguejos. Perto dali funciona o Centro de Rendeiras, onde as artesãs tecem rendas de bilro e labirinto, uma das heranças dos colonizadores portugueses. Entre as belas peças estão colchas, toalhas, caminhos de mesa, saídas de praia e batas.

A cidade abriga também a praia do Presídio, uma das mais movimentadas do Ceará durante o Carnaval. A animação fica por conta dos blocos e dos shows com bandas regionais. A turma jovem faz a festa e divide o amplo espaço - Presídio tem dois quilômetros de extensão - com as famílias, que curtem as águas calmas e os quiosques.

As lembranças do passado ilustre de Aquiraz estão guardadas nos arredores da Praça Cônego Araripe e merecem uma visita. Comece pela igreja Matriz São José de Ribamar, de 1713, com pinturas originais do século 19. Em seguida, explore o Museu Sacro São José de Ribamar, na antiga Casa de Câmara e Cadeia (1742), que expõe imagens do século 18. Termine no Antigo Mercado das Carnes (século 18), hoje Mercado das Artes.

Onde Ir

Porto das Dunas

Porto das Dunas conta com a infraestrutura e os serviços dos hotéis, pousadas, condomínios e parques aquáticos instalados por ali. Para quem viaja com crianças, o Beach Park é programa obrigatório - ocupando 700 metros da praia, oferece 17 brinquedos aquáticos além de piscinas, playground e quadras esportivas. As boas ondas, que quebram na areia clara e fofa, atraem surfistas. A praia ganha ainda a companhia de dunas e pequenas lagoas na ponta Norte.



Praia do Presídio

A praia, que pertence ao município de Aquiraz, é uma das mais movimentadas do Ceará durante o Carnaval. A animação fica por conta dos blocos e dos shows com bandas regionais. A turma jovem faz a festa e divide o amplo espaço - Presídio tem dois quilômetros de extensão - com as famílias, que curtem as águas calmas e os quiosques.

Para quem viaja com os pequenos, uma dica é aproveitar a área de lazer do hotel Jangadeiro, à beira-mar, com piscinas e toboáguas. O espaço é aberto ao público mediante pagamento de taxa. Quem acorda cedo assiste a um belo espetáculo - o arrasto do camarão, feito pelos pescadores junto à barra do rio Iguape.



Beach Park

O parque aquático fica na beira da praia de Porto das Dunas, com atrações para a família inteira – de refrescantes chafarizes a tobogãs com altura de um prédio de 14 andares. São 18 atrações entre piscinas de ondas, toboáguas e corredeiras, além de saunas, espalhados por uma área de 35 mil metros quadrados. Quem estiver na praia pode desfrutar dos serviços de bar, restaurante e espreguiçadeiras do complexo, pagando apenas o que consumir. O parque fecha alguns dias na baixa temporada.



Gastronomia

Coma Bem

O Restaurante Wave é o mais recomendado para quem gosta de degustar frutos do mar. O Restaurante Vila da Praia é também recomendadíssimo porque sua especialidade é produzir o melhor da comida típica local.

sexta-feira, 13 de fevereiro de 2015

Cidades históricas de MG.



Santuário do Bom Jesus de Matosinhos, Congonhas: inscrito no Patrimônio Mundial da Unesco, o Santuário do Bom Jesus de Matosinhos é composto por uma basílica e seis capelas, e é muito famoso por suas esculturas dos Doze Profetas feitas em pedra-sabão pelo famoso escultor Aleijadinho. O santuário encontra-se localizado no município de Congonhas .


 

Igreja de São Francisco de Assis, São João del-Rei : com obras de Aleijadinho e outros artistas mineiros do século dezoito, a Igreja de São Francisco de Assis da cidade de São João del-Rei é um belo templo no melhor estilo de arquitetura barroca típica da região. Começou a ser construída em 1774 e tem interiores de uma beleza exuberante, com numerosos ornamentos .



 

Maria Fumaça, Tiradentes e São João del-Rei:trem que liga São João del-Rei a Tiradentes num trajeto de 35 minutos, a Maria Fumaça leva seus passageiros a uma viagem no tempo para a época de auge das ferrovias no Brasil. Os 12 km que ligam as duas cidades são feitos pelos trilhos construídos no final do século 19 numa estrada de ferro que chegou a ter 602 km de extensão .


 


Mina de Chico Rei, Ouro Preto: os 80 km² de túneis distribuídos em cinco andares que passam por baixo de Ouro Preto fazem parte da mina que pertencia a Chico Rei, antigo escravo vindo do Congo e que se transformou num personagem emblemático da região. Abertos à visitação desde 1946, os túneis têm uma boa infraestrutura para receber turistas, com um restaurante e uma loja de artesanatos .

segunda-feira, 9 de fevereiro de 2015

Dicas para viajar sozinho para relaxar....

Rota do mochilão: sudeste asiático 
(Tailândia, Laos, Vietnã, Camboja, Malásia e Indonésia)
Chamar o sudeste asiático de “rota do mochilão” é injusto, já que a infraestrutura turística por lá está bem mais desenvolvida do que era. Mas é precisamente essa fama de bad boy (do tipo que, no fundo no fundo, é bonzinho, sabe?) que atrai a mulherada viajando sozinha. Prova disso, é que o Vietnã é considerado o destino mais seguro do mundo para mulheres, segundo a companhia de seguros norte-americana Aon – e vocês sabem como os americanos são obcecados pela segurança, certo? Laos e Tailândia são os destinos mais badalados, mas há o risco de pequenos furtos. Fique de olho nos seus pertences. Se quiser arrumar companhia, não se delongue em Bangkok, a capital tailandesa que se parece muito com um “McDonald’s do turismo”. Há muitas famílias, casais, grupos de amigos passando férias – ou seja, ninguém procurando conhecer gente nova. Se mande para o resto do país e aproveite os relaxantes spas. Na Malásia e na Indonésia, use roupas modestas, já que são países predominantemente muçulmanos.
 Tailândia 
Grandes capitais: Londres, Paris, Nova York Amsterdã, Buenos Aires e Roma
Não é regra, mas normalmente as capitais têm tantas atividades culturais que vão ocupar bastante do seu tempo. Museus, peças de teatro, monumentos, parques, eventos, lojas e outlets, restaurantes estrelados... Tanta coisa que fica difícil escolher! A desvantagem das cidades grandes e cosmopolitas é que conhecer outros viajantes que queiram partilhar a estrada ou uma tarde no museu com você se torna um desafio, pois eles se camuflam no meio da multidão. Para quem quer curtir a própria companhia, isso é ótimo – as mais tímidas se sentirão menos envergonhadas de jantar sozinhas num restaurante cheio e as ruas apinhadas diminuem a probabilidade de você ser alvo de ladrõezinhos especializados em turistas. Mas, se este não é o seu caso, vá em busca de atividades que unam pessoas: tours em bicicleta, aulas de dança ou arte local, albergues que promovam atividades entre os hóspedes ou guias que apenas trabalhem em grupos pequenos.
Amsterdã
Rota inca: do Peru até Colômbia
Entre o Peru, o Equador e a Colômbia, há uma rota palmilhada por milhares de viajantes que já descobriram que os três destinos são bastante amigáveis e com um turismo cada vez mais desenvolvido. Há até uma pequena vila peruana chamada Mancora, perto da fronteira com o Equador, que costumava abrigar um pequeno nicho de surfistas e pessoas em trânsito. Com o tempo, ela se desenvolveu em torno de albergues tão acolhedores que obrigam os viajantes a ficar mais tempo do que o esperado - como o Loki e o The Point que mais parecem resorts para jovens baladeiros. Esses invariavelmente passam por Montañita, a cidade equatoriana costeira cujas praias deixam a desejar, mas o ambiente hippie e descolado atrai turistas de todo o tipo. Se sonha perfazer a trilha do Machu Picchu, mas não tem companhia, não se preocupe: ela é guiada e sempre feita por grupos pequenos. Por ser uma jornada árdua física e espiritualmente, cria-se um ambiente de solidariedade entre os participantes, por isso é perfeita para mulheres que viajam sozinhas. Apenas dois avisos: se mantenha longe das florestas colombianas, que ainda são dominadas pelos rebeldes FARC, e seja educada mas decisiva na hora de cortar os avanços dos equatorianos galanteadores.
Colômbia 
Pequenos cruzeiros: Galápagos
Pequenos cruzeiros são ótimos: você acaba conhecendo todo o mundo no barco, a comida tende a ser melhor que nos grandes navios, o guia pode responder a todas as suas perguntas sem ter que apressar e, de quebra, você muda de destino a cada dia. Uma beleza! Há vários lugares com cruzeiros pequenos, mas nos Galápagos o tamanho importa. Os barcos nunca têm mais de 100 passageiros e a maioria tem entre 16 e 32 pessoas, de modo a não afetar o habitat natural das ilhas mais preservadas do mundo. Esta é a melhor opção para quem ama a natureza e observar espécies endêmicas. Solte a nerd que há em você e saiba que os documentários de vida selvagem que você já viu nunca farão justiça ao que você pode testemunhar por lá. Em alguns trechos da viagem o mar é rebelde, por isso leve comprimidos anti-enjoo.


Galápagos

sexta-feira, 6 de fevereiro de 2015

QUITO E ARREDORES

Visitar o Lago Quilotoa

Quilotoa é um lago de 3km de largura e 250m de profundidade formado na cratera do vulcão homônimo.  A 160km de Quito, o lago com sua água verde e paredões monumentais compõe uma paisagem espetacular. É outro passeio que é possível fazer em um 1 dia de bate-volta a partir de Quito!

Lago Quilotoa - Foto: Silnei L Andrade | Mochila Brasil 

Viajar de trem pelo Equador.

Até poucos anos atrás, mochileiros de todo mundo viajavam sentados sobre vagões de carga por um percurso rodeado de vulcões, povoados indígenas e as belas montanhas da cordilheira dos Andes. A viagem que tinha início na cidade de Riobamba, terminava com uma longa descida em ziguezague pela montanha chamada de ‘Nariz de Diablo’ até a cidade de Simbabe – trecho até hoje considerado uma façanha da engenharia ferroviária tendo ficado conhecido como o “mais difícil do mundo” devido a suas condições geográficas.
Se procurar por ‘Nariz del Diablo’ no Google, vai encontrar diversas fotos e matérias sobre esse período.  Esse pedaço de ferrovia era o que havia restado do “Ferrocarril Transandino”, linha férrea centenária que corta quase todo o território equatoriano, com 452km de extensão.

http://mochilabrasil.uol.com.br/wp-content/uploads/2013/06/tren-del-hielo-001.jpg

 

Experimentar uma iguaria equatoriana: Catzos Blancos com Tostados.

O Catzo Blanco é um besouro muito apreciado na culinária popular equatoriana. Na época das chuvas, entre os meses de outubro e dezembro o petisco é facilmente encontrado em feiras populares de Quito. Em sua preparação, os insetos são colocados vivos em um recipiente com farinha de trigo, onde se alimentam do farináceo durante algumas horas. Depois têm suas asas e patas arrancadas e são colocados em uma solução com água e sal por alguns dias. Após esse processo os Catzos são fritos em manteiga até ficarem douradinhos e crocantes! São vendidos em pequenos sacos plásticos e degustados junto com grãos de milho tostado.  Uma verdadeira iguaria!


segunda-feira, 2 de fevereiro de 2015

Praias desertas em São Paulo.

Praia do Cedro (Ubatuba/SP)

 A suspeita de muitos é que o nome da praia venha da árvore do Cedro, robusta e considerada medicinal, disponível no seu entorno. A praia fica na Enseada do Mar Virado, ao lado da Praia do Deserto, distante da civilização e ao lado de uma área extensa de  vegetação cerrada da Mata Atlântica. Para ser mais exato, está localizada em frente à Ilha do Mar Virado, sítio arqueológico habitado por pescadores da pré-história, segundo descobertas de pesquisadores da USP. É um lugar de poucos turistas, porém frequentado por caxinguelês e pequenos esquilos. No verão, a paisagem também se compõe por  tartarugas, golfinhos e até baleias, que migram pela região através das correntes marinhas. A Praia do Cedro é mais intimista no tamanho, mas grandiosa na sua beleza.

Praia Deserta do Cedro Ubatuba 

Como chegar na Praia

O percurso quem escolhe é você. Este é um percurso linear e pode ser iniciado pelas duas pontas. Começando pela Praia da Fortaleza, o caminho é mais curto, o tempo gasto é de 40 minutos; a partir da Lagoinha, é de aproximadamente 1 hora. Pelo caminho mais curto, você deixa o carro na Praia da Fortaleza e segue caminhando pelo Pontão da Fortaleza, que leva diretamente para a praia do Credo.
O caminho pela Laoginha é mais longo, mas também mais recompensador, você irá conhecer 7 praias inesquecíveis. Este é o trajeto conhecido como "Trilha das Sete Praias": Praia do Oeste, Praia do Perez, Praia do Bonete, Praia Grande do Bonete, Praia Deserta, Praia do Cedro e Praia da Fortaleza.
Por último, pescadores prestam o serviço de táxi-drive a partir da Praia da Lagoinha. Você pode combinar o trajeto para a volta da trilha.

Distância de São Paulo235 quilômetros da capital paulista

Praia Brava (São Sebastião)

A 29 quilômetros do centro de São Sebastião, a Praia Brava ficas nos costões entre Boiçuganga e Maresias.  Pertence a uma área protegida pelo Parque  Estadual da Serra do Mar, considerado um dos corredores biológicos restantes da Mata Atlântica que fazem a ligação entre a praia e o planalto. Cortada por riachos e cercada por vegetação nativa, a Brava fica escondida e isolada da civilização. As suas ondas fortes e  violentas atraem principalmente surfistas.   

Praia Deserta Brava em São Sebastiao

Como chegar na Praia
A caminhada para Praia Brava tem aproximadamente 2 km, leva cerca de uma hora e possui trechos de subida íngreme. A entrada para a trilha fica no km 162 da Rio – Santos, logo no início da subida para quem está saindo de Boiçucanga com destino a Maresias.
Distância de São Paulo: 167 quilômetros da capital

Praia da Caveira (Ilhabela/SP)

O nome Caveira resume uma tragédia que ocorreu na região, em 1916. Segundo os fatos históricos,  o transatlântico inglês Príncipe das Astúrias afundou perto da Ponta de Pirabura, com mais de 600 pessoas a bordo. O naufrágio está a 100 metros da costa a uma profundidade de 18 a 45 metros. Com 50 metros de extensão, a praia fica no lado leste da Ilhabela entre as Praias da Serraria e da Guanxuma. No entorno das pedras submersas, muitas espécies de peixes e vegetação atraem mergulhadores que fazem pesca submarina. A clareza das águas favorece essa prática. 

Praia Deserta da Caveira Ilhabela

Como chegar na Praia

A forma mais aventureira para se chegar até a praia da Caveira é através da praia de Castelhanos, de lá, é possível combinar com barqueiros para uma carona até a praia das Caveiras ou até a praia da Guanxuma, onde segue-se de trilha até a Caveiras. Para se chegar até Castelhanos existem duas opções. A primeira é por trilha partindo da Guarita do Parque Estadual, aproximadamente 5 horas de duração. A segunda é através da famosa Trilha do Bonete, partindo da ponta da Sepituba com pernoite na praia do Bonete e seguindo por trilha no dia seguinte até Castelhanos.
Para quem quer facilidade, uma alternativa é de barco pelo meio da baía. Leva 45 minutos para chegar. A lancha parte da Praia do Perequê.

sexta-feira, 30 de janeiro de 2015

PONTA DO CORUMBAU

Se o que você precisa é tirar férias para esquecer-se do mundo, Ponta do Corumbau, que na tradução do tupi significa “longe de tudo”, é o seu destino. Isso porque só é possível acessá-la por barco ou estrada de terra, além da pouca infraestrutura oferecida. Mesmo assim, esse esforço é recompensado ao chegar às praias de água clarinha e com 2km de recife. Afastado de qualquer vestígio de axé, carnaval e muvuca, a praia é ideal para quem precisa de um descanso da mente e do corpo.

A tranquilidade reina aqui o ano todo, mesmo na alta temporada. 

Isso porque, além da pouca oferta de hotéis e pousadas - a maioria é sofisticada, diga-se de passagem - só se chega por barco ou por uma estrada de terra. 

Graças ao acesso complicado, os 15 quilômetros de praias de areias brancas, mar em tons esverdeados e emolduradas por coqueiros e amendoeiras estão completamente preservados.

segunda-feira, 26 de janeiro de 2015

ARRAIAL D’AJUDA

A areia macia e clarinha, a água cristalina e o clima tranquilo fazem de Arraial D’ajuda um destino para todos os gostos. A pequena vila se caracteriza pelas suas praias paradisíacas, natureza exuberante e construções com um estilo único. Com boa oferta de pousadas, restaurantes e bares, Arraial D’ajuda tem sua paisagem realçada pelas imponentes falésias. E para quem procura mais agitação, a Rua do Mucugê oferece bares e casas noturnas sempre bem movimentadas a partir das 16h.

sexta-feira, 23 de janeiro de 2015

Rio das Ostra-RJ


Para quem viaja a lazer, Rio das Ostras tem praias para todos os gostos. As turmas do surf e do bodyboard marcam presença na Costazul, point também ao anoitecer em função dos muitos quiosques, bares e restaurantes.

Rio das Ostras tem praias capazes de agradar a todos os gostos. Para a família, as praias da Tartaruga e Joana são as mais indicadas, suas águas tranquilas fazem a alegria da criançada. No quesito curtição para os jovens, a Costa Azul é a melhor opção, com vários quiosques, bares e restaurantes. Além disso, ela também é a favorita para os praticantes de surfe. Já, a praia do Centro é onde ficam os interessados em passeios, como o de escuna e banana-boat. A praça da baleia também é muito visitada pelos turistas, por conta de sua escultura em bronze de uma baleia jubarte, que vira local para muitas fotos de lembrança da viagem.


segunda-feira, 19 de janeiro de 2015

Little Havana

Miami é uma cidade muito marcada pela influência latina, com uma presença especialmente importante de imigrantes cubanos. E é no bairro de Little Havana, que começa na Calle Ocho, que Miami parece, mesmo, um pedacinho de Cuba nos Estados Unidos. Com sua calçada da fama para personalidades cubanas, suas praças e parques nomeados em homenagem a ícones da ilha e festivais como os Viernes Culturales, além de bares e restaurantes cubanos, Little Havana leva os turistas a uma curiosa “viagem”.

sexta-feira, 16 de janeiro de 2015

Praia Preta - Angra dos Reis


A praia Preta é o passeio ideal para toda família e para pessoas de diferentes idades. Em poucos minutos, cerca de 1 km e meio, seus pés estarão nas areias magnéticas da praia Preta!

Caminhar por toda sua extensão e refrescar-se nas águas cristalinas da cachoeira que desemboca no mar, são imprescindíveis para repor as energias do corpo.


 

segunda-feira, 12 de janeiro de 2015

Parque da Santa Cruz


O Parque da Santa Cruz, na cidade de Santa Cruz é um ponto turístico muito procurado e elogiado pelos visitantes, além de ser um local propício para a prática de rappel. O parque possui uma área verde e 12 hectares, onde erguem-se imponentes paredões compostos por três tipos de rocha com 60 milhões de anos: Basalto, Arenito e Buxito. Num dos paredões de arenito está esculpida uma figura de Cristo com 4 metros de altura. Na parte baixa, um anfiteatro com capacidade para 800 pessoas sentadas recebe atos místicos, artísticos e religiosos. 

sexta-feira, 9 de janeiro de 2015

Praia da Fazenda, Ubatuba – SP



Essa bela praia de Ubatuba é um pouco afastada e fica dentro de uma reserva ecológica, o Parque Estadual da Serra do Mar. De águas claras e tranquila, é perfeita para relaxar e curtir a natureza. Para a sua comodidade, você vai encontrar banheiros e chuveiros. 

segunda-feira, 5 de janeiro de 2015

Praia do Francês, Marechal Deodoro – AL

Por ser uma praia protegida por arrecifes, os turistas podem usufruir de águas calmas e piscinas naturais. Entretanto, a outra parte da praia é uma ótima opção para os surfistas que buscam ondas mais radicais. Além de lojas, restaurante e bares, é possível encontrar voos de ultraleve, banana boat, barco e jet-ski.

sexta-feira, 2 de janeiro de 2015

PUNALUU BEACH - HAVAI

A praia de areia preta em Punalu'u, uma das mais raras maravilhas da natureza e a maior praia de areia preta na Ilha Grande, impressiona os visitantes com sua beleza serena. O trecho de areia preta na ponta sul da ilha é compensada por um bosque de coqueiros, e como coroando com ondas azuis suavemente sobre a areia, o efeito é realmente de tirar o fôlego. 

O trecho aberto de costa é perfeito para piqueniques ou simplesmente admirando a vista da praia.

Areia preta de Punalu'u foi formada quando a lava derretida dos vulcões ativos Mauna Loa e Kilauea derramado na água e rapidamente resfriado, invadindo os grânulos que se tornaram a "areia". Porque a criação da areia é uma ocorrência natural rara, muitos sinais alerta para os visitantes contra a tomar qualquer distância da praia.

O nome Punalu'u significa literalmente "primavera mergulho" e é derivado de fontes borbulhantes da baía, onde os havaianos nadaram uma vez para o mar e obtido a sua água fresca.

Punalu'u também ganhou fama como a casa de duas espécies de tartarugas ameaçadas de extinção, a tartaruga verde e a tartaruga-de-pente, que tanto pode ser visto nadando na água ao lado da principal praia. A tartaruga-de-pente, muitas vezes se arrasta em terra durante a noite para depositar os ovos, uma visão incrível para os amantes da natureza a testemunhar.

A praia oferece o cenário perfeito para piqueniques ou banhos de sol, mas águas agitadas da baía e uma falta de salva-vidas torná-lo menos do que o ideal para a natação.


 

Blogger news

Blogroll

About